segunda-feira, 28 de junho de 2010

Dedicada aos enmigrantes cá da noisa térrinha



A Róxinha é cá uma das impregadas do Larê que xe lanxou nu muxic hallo precixamnet nu Caxino da figeira da Fóiz. Xegundo as más linguas ela também andou metida na famoxa batatatda do Xão Xuão cá na Figeira. mas a Róxinha cumu é boa moça e inté se alembrou de todos os noxos enmigrantes que estão a bir de Foul Riber, do Lexemburgo, das Francias --que estão ai estão cá todos na noxa bela xedade a matare xaudades da noxa xardinha. O sinhôre Dirénctôre já foi de férias mais a xua expoxa pró Algarbe. Po cauxa dixo mesmo é que acabou o lápix azule e botamos aqui muxica noba da empregada de limpexa do lare. Xe elle cá estibesse era proíbido. Que ele tem a Róxinha fechada na adeiga a sete chabes! Xó a deixa ir pró caxino e á noite! Ora bota lá o discu a tocar Ó Dona òlga.

2 comentários:

O Belogue da Martinha Lacerda disse...

ai minhas ricas o que dancei!..
doem-me as cruzes todas, todinhas...
estes 101 anos já começam a pesar...
beijinhos minhas amigas

Ti Hortênsia do Iselindo disse...

ja istão a dismontar a feira do Xão Xuão e nós inda estamus amarchar. ò Dona Matinha cuidadu cum a cruzias mólher, quistu dir prá urxencias agora é um luixo! Obimus dizer que os navegadores foram au fundo. Inda bamus aberiguar a coisa.
Xaudades noossas para bocemçê!