domingo, 10 de outubro de 2010

“A bloguesfeira figueirenxe tá uma pasmaxeira”



Tamos dacordo c’o a Gumerzeinda aquando ela diz o que tá no títalo. É quisto num bai lá sem um probedor, pois achegamos à concluchão quele faze muita falta.
É que prechissamos mesmo dum probedore que nos informe bem do que sestá a paxar pois num entendemos nada.
Em primeiro foi o busto do falcido prexidente Aguiar quinda num tá pronto lá na praxa da Iropa, óspois foi aquele frete ca cambra mais a açambleia fixeram áquela impreza dos frangos para ela augmentar a prundunxão deles, dos frangos, e a Cambra e a açambleia fixeram de conta que num xabiam que o dono da impreza é conhexido por negreiro, pois trata mal os funçonairos e paga muito mal. E óspois, ainda, oubimos dijer que a Cambra vai cortar as arbres todas da rua da libredade, cainda pru xima é a rua do xôr ex-probedore. E aquelas arbres fajem a rua muito linda e dá jeito para nóis parar á sombra no berão pruque tá muito calor. Isto axim, sem probedore nim nada, num tem jeito ninhum, pruque ele ajudavanos a intender as coisas.
Óspois a belogosfeira anda maradinha de todo, como diz a Nélia – o què que queres?... num tou a fajer queixa ninhuma, só tou a dizer o que dixeste ó parvinha -.
Atão bejam isto: há uns beloguistas que bão mudando de estaminé sem mais nem praquê. O sinhore da politicazinha deixou a dita e fez oitro belogue que xe chama poliarquia que quer dijer nem xabemos o quê, mas debe de xer “todos ao monte e fé em deus” como dijia o meu falcido Tronchudo. Outro sinhore que mudou tamém de coiso foi o sinhore Carlos Freitas que tinha o belogue prosas vadias, que tamém aqui falamos, e agora fez oitro que se xama dias de fogo, mas este sinhore debe de ter razão, inté parexe que tava a adibinhare, pruque estes xão mesmo dias de fogo deribado da crise, dos peques, dos orxamentos que bai num bai, mas a gente xabe que bai, mas infim, estas coixas todas que bos falei xó dão a intender que o noxo probedore faze muita falta.
Xó pra num falar mal, debemos dijere que o belogue do xôr Agostinho mantem-xe muito fiel à indeia dele da coba-Gala num xer bila e ele continua a escreber no belogue dele, o outra margem, na parte de xima, qué um belogue da aldeia da cova-gala.
-que é , num bês questou a iscreber, o Isaura?-
À prontos! Era a Isaura a dijer pra eu dijer ao xôr Agostinho que mais bale a Coba ca Gala toda.
E prontos, meus cridos, beijinhos da

4 comentários:

Anónimo disse...

Acabe-se com a pasmaxeira

http://www.youtube.com/watch?v=K5Pg6WcNxHU

rgs disse...

Já sinto saudades de vocês!
Ainda terei a sorte de ler alguma nova informação do lar antes do natal?
Para onde devo mandar as passas do ano novo?
Beijinhos para as tias.

Anónimo disse...

passar por aqui dispõe bem. Bom Ano para as Tias

O Belogue da Martinha Lacerda disse...

atão migas quamdo acaba a pasmaaxeira?..